9.4.10

2 Néfi 26-31


2 Néfi 26. Néfi profetiza sobre o ministério do Salvador entre os nefitas. Prevê também o orgulho e as artimanhas sacerdotais e a destruição final de seu povo.


2 Néfi 27. Néfi testifica do surgimento do Livro de Mórmon como parte da restauração do evangelho.


2 Néfi 28. Néfi profetiza que Satanás espalhará falsas doutrinas nos últimos dias.


2 Néfi 29–30. Néfi ensina sobre a importância do Livro de Mórmon e as bênçãos que advirão a quem o receber.


2 Néfi 31:1–18. Néfi ensina sobre a doutrina de Cristo. Ensina que Jesus foi batizado para “cumprir toda a justiça” e que devemos ser batizados e segui-Lo. Ensina também sobre as bênçãos e o poder do Espírito Santo.


2 Néfi 31:19–21. Néfi ensina que devemos prosseguir e perseverar até o fim.




2 Néfi 25

Néfi nos fornece várias chaves para compreendermos os escritos de Isaías:
1ª Chave: “[Aplicar] todas as escrituras a nós”. (1 Néfi 19:23;  2 Néfi 11:2, 8) Muitas das profecias de Isaías são relativas a eventos dos últimos dias. Ao presenciarmos o cumprimento dessas profecias e dele participarmos, podemos compreender melhor os ensinamentos de Isaías e aplicá-los em nossa vida. Por exemplo, 2 Néfi 15 contém a profecia de Isaías de que o Senhor “arvorará um estandarte ante as nações” a fim de coligar Israel. (2 Néfi 15:26) Essa profecia pode ajudar-nos a entender melhor a importância de compartilhar o evangelho restaurado, que é o estandarte ou bandeira que guiará todas as nações ao Senhor.
2ª Chave: “[Conhecer] o modo de profetizar dos judeus”. (2 Néfi 25:1) As profecias de Isaías são escritas em um estilo que os judeus estavam acostumados a ler e ouvir. Podemos compreender melhor os escritos de Isaías se nos lembrarmos de que ele usava metáforas e simbolismo que o povo judeu daquela época conhecia. Por exemplo, em 2 Néfi 12:1–3, Isaíasutiliza a palavra “monte” para simbolizar um lugar espiritual alto, um local para revelação e proximidade com o Senhor, como o templo.

3ª Chave: “[Conhecer] os juízos de Deus”. (2 Néfi 25:3;6.) Isaías previu como os reinos de Israel e Judá sofreriam por causa de sua iniqüidade, mas também profetizou que suas bênçãos seriam restauradas quando se arrependessem e seguissem a Jesus Cristo. A partir dos relatos de Isaías do que aconteceu com Israel e Judá e das profecias sobre a futura restauração da casa de Israel, podemos entender melhor como Deus opera em nossa vida e como Ele abençoa as nações de acordo com sua retidão.
 4ª Chave: “[Conhecer] (…) as regiões circunvizinhas [de Jerusalém]”. (2 Néfi 25:6) Conhecer a geografia e os nomes de Israel ajuda-nos a compreender melhor as profecias de Isaías sobre os reinos de Israel e Judá e as nações que lhes representavam ameaça. Por exemplo, em 2 Néfi 20:28–34, Isaías citou as cidades pelas quais o exército assírio iria passar e como ele seria detido logo à entrada de Jerusalém. Os acontecimentos se desenrolaram exatamente como ele profetizara.
5ª Chave: Estar “[cheio] do espírito de profecia”. (2 Néfi 25:4) • O que é espírito de profecia? (Apocalipse 19:10.) Como podemos consegui-lo? Como o espírito de profecia pode ajudar-nos a entender os ensinamentos de Isaías sobre o Salvador?







Estudo da Semana

06-04 - 2 Néfi 25
07-04 - 2 Néfi 26-27
08-04 - 2 Néfi 28-30
09-04 - 2 Néfi 31

Nenhum comentário:

Postar um comentário