19.7.11

“Mais do que Vencedores, por Aquele que Nos Amou” ÉLDER PAUL V. JOHNSON Dos Setenta

As provações não são apenas para nos testar. Elas são de importância vital no processo de obtenção da natureza divina.
Paul V. Johnson


A vida na Terra inclui testes, provações e tribulações, e algumas provações que enfrentamos podem ser muito dolorosas. Sejam enfermidades, traição, tentações, a perda de um ente querido, catástrofes naturais ou outras adversidades, a aflição faz parte de nossa vida mortal. Muitos se perguntam por que precisam enfrentar desafios tão difíceis. Sabemos que uma das razões é a de testar a nossa fé para ver se faremos tudo o que o Senhor nos ordena.1 Felizmente, a vida na Terra é o cenário perfeito para enfrentar — e passar — nesses testes.2
Mas essas provações não são apenas para nos testar. Elas são de importância vital no processo de obtenção da natureza divina.3 Se lidarmos devidamente com essas aflições, elas serão consagradas para nosso benefício.4
O Élder Orson F. Whitney disse: “Nenhuma dor que sofremos, nenhuma provação por que passamos será em vão. (…) Tudo o que sofremos e tudo o que suportamos, particularmente se o fizermos com paciência, edifica nosso caráter, purifica-nos o coração, expande nossa alma e nos torna mais ternos e caridosos, (…) e é por meio da dor e do sofrimento, do trabalho árduo e da tribulação, que obtemos a educação que aqui viemos receber”.
Em meio aos problemas, é quase impossível ver que as bênçãos reservadas são muito maiores do que a dor, a humilhação e o sofrimento que estamos vivenciando no momento. “Toda a correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela”.13 O Apóstolo Paulo ensinou: “Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente”.14 É interessante notar que Paulo usa o termo “leve tribulação”. Isso foi dito por alguém que tinha sido espancado, apedrejado, que sofreu um naufrágio, foi aprisionado e sofreu muitas outras provações.15 Duvido que muitos de nós rotulariam nossas tribulações de leves. Mas em comparação às bênçãos e ao crescimento pessoal que teremos no final, tanto nesta vida quanto na eternidade, nossas aflições são verdadeiramente leves.


Para ver o discurso na integra clique no título

Nenhum comentário:

Postar um comentário